Os trabalhos discutem o ideal positivista da sociedade modernista e as sequelas deste. A falência da urbanização moderna atribuída pelo historiador Charles Jencks ao evento da demolição do conjunto habitacional Pruitt-Igoe em 1972, simbolizou o fracasso do modelo idealizado de acomodação e bem-estar social, gerando a falta de identidade e não-lugares através da homogeneização dos espaços e da orientação e instrumentalização das ações humanas.

Os equívocos resultantes de um tempo repleto de certezas levou a um período nebuloso e oscilante entre apatia, anestesia, pós-verdade, tormento, euforia e fervor. 

Os trabalhos consistem em pinturas e objetos.

naked corbusier, 2018

óleo sobre tela e régua nível

160x110 cm

your master 2.jpg

your master has his own rules, 2018

técnica mista

40x20 cm

sweet love 2.jpg

sweet love, 2018

óleo sobre tela

160x110 cm

Fernando Moleta_You always hurt the one

you always hurt the one you love, 2018

técnica mista

40x10 cm

1Fernando Moleta_Looks like, lucky strik

looks like, lucky strike, 2018

aquecedor e marcador sobre fita crepe

33x60x15 cm

Boucing on the sunning side of the stree

boucing on the sunny side of the street, 2018

óleo sobre tela

170x230 cm

exposição coletiva "sobe o sol ou a noite desce"

org: carla chaim, marcelo amorim e nino cais

vão espaço de arte, são paulo, brasil

out. 2018

DSC05279.jpg

exposição coletiva "como habitar territórios estranhos"

sesc paço da liberdade, curitiba, brasil

jan - mar 2019